Restaurante Point do Pato é eleito o ‘templo’ da gastronomia regional no Acre por revista nacional

O Acre foi destaque esta semana na revista nacional GULA, a mais famosa da área gastronômica. Em suas páginas desfilam em entrevistas e abordagens apenas os grandes chefs da gastronomia internacional e nacional como Massimo, José Hugo Celidônio, Flavia Quaresma, Ana Luisa Trajano, entre outros.Point
Nas páginas de GULA, somente são destacados os restaurantes que aliam o diferente ao fino sabor dos pratos servidos, algo que consiga despertar os deuses da degustação. Provocada pelo secretário deTurismo, Cassiano Marques, a publicação mandou os seus repórteres Carlos Eduardo Oliveira e Guilherme Noronha para ver o que o Acre tem em termos de culinária que, pudesse despertar o interesses dos turistas que visitam o Estado.

Pelo texto e fotos produzidos, saíram encantados com o mix que é a cozinha amazônica, com suas tradições indígenas, sírio-libanesa e nordestina. Jamais, como escreveram, esperavam encontrar os sabores que encontraram no Acre. A matéria, com o título “Ervas, Pirarucu e Ovo Frito”, passeia pela culinária acreana desfilando pelo tacacá, pratos à base de pirarucu e o café da manhã do Bosque. Mas, foi à cozinha do restaurante “Point do Pato”, criado e administrado há 13 anos pela chef Socorro Moreira Jorge, lugar referência para os atores globais, turistas internacionais e nacionais que nos visitam, além da freguesia cativa de todos os municípios, que mais mereceu elogios na reportagem. Todos os anos o “Point do Pato” é citado na mais famosa revista de turismo, a “Quatro Rodas”, como um ponto a ser visitado, no Acre: e está como indicação no “Guia da GOL”. Sua fama vai além das fronteiras acreanas pela internet.

“Tudo isso serve como estímulo para que continuemos a incursionar na busca de novos pratos para oferecer à nossa clientela. Faço questão de comprar os ingredientes diariamente para destacar o sabor na hora de preparo dos pratos. Tal-vez, este meu carinho é que traga tanta recompensa de ver o Point do Pato sendo destaque e referência entre os milhares de restaurantes brasileiros. O nosso forte não é o luxo do ambiente, mas o sabor. Assim tem sido nestes 13 anos e continuará sendo”, destaca Socorro Moreira Jorge.

UMA EXPERIÊNCIA GRASTRONÔMICA-SENSORIAL
Foi com o título acima que os jornalistas da GULA se referiram aos sabores do restaurante “Point do Pato”. Abaixo, o texto na íntegra:
“Mas, um hit local, diz um amigo, “freqüentado por globais, quando vêm fazer peças por aqui”, é o Point do Pato . O lugar curiosamente chama-se Point do Pato. Em referência a ave, não ao jogador de futebol. Mas, pato no Acre? Socorro Moreira Jorge, a dona do lugar, conta que cresceu entre eles, nos seringais. Sempre apaixonada por comida, jurou que, se um dia tivesse um restaurante, o carro-chefe seria o pato. “Vou fazer comida regional”, professou. O sonho tornou-se forma há 12 anos. Instalada no tranqüilo bairro Tropical, distante do Centro, a casa é singela, com mesa para fora e ares de botecão.

 Como prometido, Socorro cria as próprias receitas, usando partes nobres (coxas e peito) da ave. A referência óbvia seria o paraense pato ao tucupi, também presente na carta. Entretanto, sua peça de resistência é risoto de pato. Com arroz de jambu – que defino como uma experiência gastronômica-sensorial, quase transcendental. Difícil não sucumbir também ao filé de pirarucu (ele de novo!) ao leite de castanha, com as camadas de peixe recobertas por um sumo poroso que desmancha na língua.

Não provei sua tartaruga ao modo do Amazonas (com pimenta-do-reino, alfavaca, muito alho e cebola), mesmo ela me garantindo que os bichinhos vêm de criadouros legalizados. Mas à semelhança dos guias especializados que por lá circularam, acrescento desde já o Point do Pato à minha lista de must eat na Capital do Acre. E não perdôo quem nunca me levou lá antes”. 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation