PM que tentou matar colegas de farda será julgado hoje

O Conselho de Sentença da Vara da Auditoria Militar se reúne hoje (8), no Espaço Cultural do Fórum Barão do Rio Branco, para julgar o policial militar Leomar Carlos de Lima, 41 anos. Ele é acusado de tentar matar a tiros, no dia 26 de março do ano passado, os colegas de farda José Fernando Silva de Souza (cabo PM) e Osvaldo Martins de Castro (sargento PM). 

Na mesma data, ele matou o estudante Natanael de Souza e feriu Francisco Costa do Nascimento e Valniza Freitas dos Santos. Os crimes foram praticados na Vila do “V”, localidade pertencente ao município de Porto Acre, distante 30 quilômetros da Capital. No caso dos civis, o processo segue na Vara do Tribunal do Júri.

A audiência está agendada para às 10h da manhã, mas a previsão é que seja antecipada para às 8h a pedido do advogado Sanderson Moura, que atua-rá na defesa do réu. Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público Militar (MPM), o acusado bebia na residência de uma das vítimas quando sem motivo aparente se transformou num franco atirador.

O primeiro a ser atingido foi o sargento PM Castro. Ele foi atingido com três tiros de pistola à queima-roupa. O mesmo aconteceu com o cabo Fernando. Um terceiro PM que estava na casa só não foi ferido porque se escondeu a tempo.

Descontrolado, o réu se deslocou a uma parada de ônibus, onde efetuou disparos contra três estudantes. Um deles ferido na cabeça, morreu no dia seguinte no Pronto- Socorro. Os outros dois foram atingidos com disparos nos membros inferiores e conseguiram sobreviver.

Em juízo, o acusado alegou que estava sob efeito de álcool e não lembra o que aconteceu. Segundo ele, naquela noite, ele e os amigos de farda haviam ingerido cerca de três litros de cachaça.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation