A hora da segurança

Um dos principais temas que deverá ser debatido durante a campanha eleitoral ao Governo do Estado é a Segurança Pública. Uma eleição reflete o momento que a sociedade está vivendo. Os vários casos que ocorreram recentemente de assassinatos e seqüestros têm deixado muita gente apreensiva.

A falta de solução no desaparecimento do jovem Fabrício e a morte do vereador Pinté de Acrelândia incomodam a sociedade.

Mas é preciso fazer algumas reflexões. O Acre desde a sua formação histórica sempre foi um Estado com características rurais. No entanto, nos últimos anos houve uma mudança nas características sociais acreanas. Até mesmo pelas melhorias das infra-estruturas urbanas e a decadência das atividades extrativistas a maior parte da população acreana se mudou para as cidades.

Isso alterou profundamente o comportamento social e cultural do povo acreano que não está mais isolado nas imensidões da floresta. A urbanização trouxe algumas vantagens, mas também desvantagens. A sobrevivência nas cidades é complexa e o apelo ao consumo muito forte. Tudo isso, contribui fortemente para a proliferação da criminalidade. É preciso mais do que força repressiva para mudar esse quadro. O importante é que haja investimentos que possam diminuir as diferenças sociais e, conseqüentemente a criminalidade.,,,

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation