Carpinteiro é executado com três tiros na cabeça

O crime aconteceu por volta das 21h30 de quarta-feira, 16, em um bar localizado na Rua “I”, bairro Ilson Ribeiro. A vítima, o carpinteiro Ma-noel Ferreira do Nascimento, 33 anos, foi executado com três tiros na cabeça que segundo informações teriam sido efetuados pelo presidiário em liberdade condicio-nal conhecido pelo nome de Francisco Nivaldo.
Carpinteiro-executado
Segundo o que policiais militares conseguiram apurar, o acusado teria saído recentemente do presídio estadual onde cumpria pena por crime de homicídio cometido em Cruzeiro do Sul.

Francisco Nivaldo teria sido preso em Rio Branco, e ameaçou matar Manoel, um irmão de Manoel e um vizinho, porque Nivaldo acreditava que teriam sido eles quem o denunciaram a polícia.

Segundo informações, na tarde de terça-feira, 15, o presidiário em condicional teria ido a casa de Manoel, onde deixou um recado dizendo que os dias de Manoel estavam contados e que ele (Nivaldo) saiu do presídio para cumprir a vingança contra as pessoas que o denunciaram à polícia.

No momento do crime várias pessoas estavam no bar jogando sinuca, as testemunhas contaram à  polícia que dois homens se aproximaram da vítima, um usava capuz e outro não.

Sem falar nada, o homem, que não estava encapuzado, puxou de um revólver e efetuou os tiros à queima-roupa, em seguida os dois fugiram.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation