Como o referendo altera as eleições para presidência nesse domingo no Acre

vota_brasil

Nesse domingo, dia 31 de outubro, acontece o segundo turno das eleições presidenciais. No Acre, além da escolha do próximo presidente do país, o eleitor terá que votar também no Referendo do Horário, que decidirá se o Acre voltará a ter o horário antigo, com 2 horas a menos em relação a Brasília (3 horas com Horário de Verão), ou permanecerá com o horário atual, uma hora a menos em relação a Brasília (2 horas com Horário de Verão).

Em 1913, a legislação definiu que a hora no Acre passaria a corresponder ao meridiano que passa em todo o estado, deixando-o com duas horas a menos da capital da época, o Rio de Janeiro. Em 2008, um projeto diminuía para uma hora essa diferença. Agora a população do estado do Acre irá às urnas para responder à pergunta: “Você é a favor da recente alteração do horário legal promovida no seu estado?”. Sendo a favor, o cidadão deve votar 55, sendo contra, deve votar 77.

A lei que aprovou o referendo, também deixou abertura para a montagem de duas frentes de campanha, discutindo os valores de cada lado. As frentes foram formadas a partir da união de pessoas físicas e entidades civis, permitidas pelo Tribunal Regional Eleitoral, sendo orientadas sobre a propaganda em seguida. “O debate tem sido bem interessante, atingindo o eleitor, levando-o a refletir sobre as conveniências e inconveniências dos dois lados”, conta o juiz de direito da 1ª Vara Civil, Laudivon Nogueira.

O eleitor ao chegar a sua sessão eleitoral deverá se identificar apresentando documento com foto e votará em duas urnas eletrônicas. Na primeira, o cidadão deverá definir seu voto para presidente da república, em seguida deverá ir para a outra urna, onde decidirá o voto sobre o referendo. “Avalie bem a questão, vote para o que é melhor para si, para a sua família, para a sociedade”, fala o juiz Laudivon. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation