Segurança do Acre será reforçada com mais de R$ 7,5 milhões da União

Superando todas as expectativas, o Acre conseguiu obter uma queda de 37,9% no seu índice geral de homicídios dos 6 primeiros meses de 2011. Entre janeiro a junho deste ano, foram registrados 64 assassinatos, ou seja, 39 a menos do que no mesmo período de 2010 (103 mortes). Mas esta não foi a única notícia positiva da área. O secretário estadual de Segurança Pública (Sesp), Ildo Reni Graebner, anunciou que a pasta receberá mais de R$ 7,5 milhões através de parcerias e termos de Cooperação com a Secretaria Nacional de Segurança (Senasp).
Reni1407
Adepto de um modelo inovador, desde o começo do ano que o Acre tem obtido índices que cada vez mais retratam a eficiência e praticidade da Segurança. Um trabalho montado junto com as comunidades locais, para ampliar não só as ações de policiamento, mas também as iniciativas generalizadas de manutenção da estrita ordem. A queda de 37,9% demonstra bem tal momento. As melhores estimativas apontavam a redução de assassinatos com até 10%, com 92 casos. Mas acabou com um quadro 30% melhor (isto é, 28 vidas que não se perderam).

Em Rio Branco, os 6 primeiros meses computaram 30 assassinatos, igual a 19 ocorrências (-38,8%) a menos do que no ano passado e 10 casos (-25%). Com o alcance das metas, os bombeiros, policiais e agentes de todo o Estado receberão uma premiação de R$ 750,00.

De acordo com o secretário Reni Graebner, o motivo destas baixas progressivas é explicado por um amplo planejamento de frentes integradas e contínuas. Os pontos fortes, avalia ele, têm sido a execução destas diretrizes e à captação de recursos cada vez mais pontuais para as reais necessidades de segurança do povo acreano. Nesta linha, o gestor conta que o foco daqui pra frente será manter o braço do Estado forte e presente no seio da sociedade.

Investimentos – Por tal razão, Reni adiantou o anúncio de um conjunto de novos investimentos entre a Sesp em parceria com o Governo Federal. Os mais de R$ 7,5 milhões servirão para a criação de um novo serviço de disque-denúncia para facilitar e criar um novo canal de comunicação das polícias com a população; adquirir mais viaturas traçadas para ramais e barcas para adentrar nas áreas de difícil acesso; reformas do Comando do Bope e do Canil (em curso); reestruturação interna nas instituições para fazer uma forte investida contra as queimadas; aquisição de equipamentos pra comunicação e escritório, além de reforço no aparato vigente.

Gefron – Paralelo a tudo isso, o secretário revelou que a Sesp projeta, ainda, a criação do Grupo Especial de Fronteiras (Gefron). Nele, atuarão policiais militares, civis, bombeiros, etc. O grupo é uma nova política que o Governo Federal está tentando implantar em toda extensão de fronteira. Até o momento, já foi instalada pela Sesp 4 viaturas que fazem rondas ostensivas nos municípios acreanos fronteiriços. O secretário deve viajar a Brasília/DF no dia 22 deste mês para apresentar um plano de participação do Acre neste projeto, junto ao Ministério da Justiça.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation