Coturnos da insensatez

Não se sabe ainda por ordem de quem e os verdadeiros motivos, mas deve ser repelida com vigor e rigor essa invasão de soldados bolivianos em terras do Acre, na divisa com o município de Capixaba, antes que descambe para um conflito maior.

O governador do Estado, Tião Viana, já acionou o Gabinete Insti-tucional de Segurança da Presidência da República, alertou o Exército e espera-se que as autoridades federais, através do Itamaraty, ajam com a mesma presteza e firmeza junto ao Governo da Bolívia para conter esse grupo de militares celerados.

Sabe-se que como pano de fundo desse conflito são as famílias de brasileiros acreanos que passaram há décadas para o lado boliviano. Mas, é preciso lembrar também que há um acordo assinado pelos dois governos para que a transferência dessas famílias seja feita no devido tempo, de forma pacífica e ordeira de ambos os lados.

Pisar sobre esse acordo com coturnos de violência e insensatez seria colocar em risco todos os acordos e, sobretudo, a política de boa vizinhança e cooperação que vigora entre os dois países há mais de um século. Custa crer que o Governo boliviano esteja por trás dessa covardia e insensatez e por isso contenha e puna esse grupo de bandoleiros.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation