Pular para o conteúdo

Colapso anunciado

A rigor, não era necessária uma “cheia histórica” do Rio Madeira para expor, escancarar o grau de vulnerabilidade total que o Acre ainda vive na interligação por via terrestre com o Centro-sul do país.

A se confirmarem as previsões meteorológicas que estão sendo projetadas para os próximos dias, o Estado poderá sofrer um colapso total no abastecimento de combustíveis, medicamentos e outros insumos, causando todo tipo de transtornos e prejuízos.

Obviamente, que esta situação remete à velha questão da necessidade inadiável de se construir a ponte sobre o Rio Madeira, uma obra que vem sendo postergada há anos por interesses escusos de empresários que ainda exploram o arcaico sistema de balsas para fazer a travessia.

Tudo já se disse e se denunciou sobre este esquema perverso, algumas gestões da classe política já foram feitas junto aos escalões de Brasília, mas a obra não sai e o resultado não poderia ser outro do que este que se anuncia. 

Não só isso, mas o comprometimento do próprio desenvolvimento do Estado que não pode mais ficar na dependência de uma balsa.