Doar sangue é um gesto de amor à vida

Campanha do MPAC visa promover doação de sangue
Campanha do MPAC visa promover doação de sangue

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade de doadores de sangue de um país deve representar 5% da sua população. Entretanto, no Brasil, essa porcentagem encontra-se em torno de 1,8%. Talvez esse número seja tão baixo porque muitas pessoas só se lembram da necessidade da doação de sangue quando algum parente ou amigo precisa urgentemente de transfusão

Objetivando melhorar o estoque de bolsas de sangue no Hemocentro do Acre (Hemoacre), é que o Ministério Público do Estado (MPAC) promoverá uma campanha solidária de doação de sangue prevista para acontecer hoje, quinta-feira, 12, e amanhã, sexta-feira, 13. Uma unidade móvel estará estacionada em frente ao prédio da Procuradoria-Geral de Justiça do Acre, de frente a Sefaz, promovendo a coleta de sangue dos doadores voluntários, no horário das 8h às 12h.

Vítimas de acidentes de trânsito, pacientes submetidos a tratamentos quimioterápicos, pessoas que sofrem com leucemia, anemia aguda ou outras doenças, bem como aquelas que passam por cirurgias de emergência, estão entre as que necessitam da doação. E para salvar suas vidas, elas contam com um gesto solidário de outros cidadãos.

“O sangue doado é usado para assegurar um direito primordial, o direito à vida. A atitude em doar sangue é a esperança de muitos pacientes que precisam de transfusões para continuar vivendo. É preciso que pessoas saudáveis doem regularmente. Cada doador pode salvar até quatro vidas, esse deve ser um motivo de alegria para quem doa sangue e um incentivo para que esse gesto tão grandioso venha a tornar-se um hábito, o de salvar vidas”, comentou Luciana Gadelha, psicóloga do MPAC.

Para efetuar a doação, o interessado deve estar em boas condições de saúde, apresentar documento com foto, pesar acima de 50 quilos e ter entre 16 e 67 anos de idade. É necessário apresentar um documento de identificação com foto, emitido por órgão oficial, ou sua cópia autenticada.

É aconselhável que o doador não esteja em jejum, que tenha repousado no mínimo seis horas na noite anterior, não tenha ingerido bebidas alcoólicas doze horas antes e não tenha fumado duas horas antes da doação.

Assuntos desta notícia