Pular para o conteúdo
nesta quinta

Trabalhadores da saúde realizam paralisação de advertência na capital e demais municípios

Movimento tem como objetivo lutar por melhores condições de trabalho, contra a falta de apoio aos profissionais, contra a falta de reformulação salarial, entre outros pontos

Servidores da Saúde irão cruzar os braços nesta quinta-feira, 25, em paralisação de advertência pela realização de concurso público e reposição de perdas salariais referentes aos anos 2019 a 2021, entre outras demandas. Na capital acreana, a mobilização irá afetar todas a unidades de saúde do Estado que irão funcionar apenas para serviços considerados essenciais, com apenas 30% dos funcionários, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac).

Em Rio Branco, a concentração da manifestação será a partir das 08h da manhã, em frente ao prédio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), enquanto nos municípios do interior a concentração será nas respectivas unidades de saúde.

A mobilização é liderada pelo Sintesac juntamente com outros sindicatos da saúde. O movimento tem como objetivo lutar por melhores condições de trabalho, contra a falta de apoio aos profissionais, contra a falta de reformulação salarial, e para reivindicar a reformulação do plano de cargo, carreira e remuneração (PCCR), que está, segundo o Sindicato, defasado.

Por meio de sua assessoria, o Sintesac alegou, ainda, que em junho deste ano, o governo afirmou que até o dia 30 de setembro iria dialogar com as entidades sindicais para fazer a reformulação do PCCR e apresentar contraproposta aos pontos questionados pelos trabalhadores, no entanto, não houve acordo até o momento.