Pular para o conteúdo
das 8h às 17h

Eleição para escolha da gestão da OAB/AC para o triênio 2022-2024 ocorre nesta sexta-feira

Duas chapas concorrem ao pleito da Seccional e mais duas à Subseção Vale do Juruá

Mais de 2,2 mil advogados devem escolher nesta sexta-feira, 19, a gestão da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre (OAB/AC) que comandará a instituição no triênio 2022-2024. As votações ocorrem das 8h às 17h.

Duas chapas concorrem ao pleito da Seccional e mais duas à Subseção Vale do Juruá. Na Seccional, disputam a chapa 7, “Muitas vozes, uma só OAB”, liderada por Rodrigo Aiache e Socorro Rodrigues; e a chapa 10, “Uma Ordem para todos”, com Erick Venâncio e Marina Belandi. Já na Subseção, sediada em Cruzeiro do Sul, as chapas com os mesmos nomes são representadas por Rafael Dene e Carlos Bergson (chapa 7), e Ocilene Alencar e Marcus Paulo (chapa 10).

Segundo Thaynan Galvão, presidente da Comissão Eleitoral, todas as medidas para garantir a segurança e transparência do processo estão sendo tomadas. “Para assegurar a lisura do pleito, é criada a Comissão Eleitoral. Desde o início nós organizamos todo o processo eleitoral, julgamos impugnações, julgamos pedidos de inscrições e analisamos a regularidade das documentações apresentadas para garantir uma eleição legítima e segura”, afirma.

Neste ano o pleito conta com nove seções eleitorais, distribuídas nas cidades de Epitaciolândia, Xapuri, Rio Branco, Plácido de Castro, Acrelândia, Sena Madureira; Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul. Os profissionais aptos a votarem (em situação adimplente até 30 dias antes das eleições) poderão se dirigir à seção eleitoral que esteja na regional do seu endereço profissional que foi cadastrado no sistema da Ordem.

Para ver a seção eleitoral do seu municípios, acesse o site ou entre em contato com a Secretaria da Ordem para sanar outras dúvidas: 68 99958-7076.

Sobre os candidatos

(Foto: Assessoria)

O atual presidente da OAB/AC, advogado Erick Venâncio, disputa a reeleição. Ele está no cargo, desde 2019, representando o grupo que, há 14 anos, comanda a seccional do Estado. Erick é especialista em Direito dos Serviços Sociais Autônomos pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e em Direito Público pelo ICAT/AEUDF, e mestrando na Universidade de Lisboa.

O advogado reforça que entre as conquistas de sua gestão, está a ampliação dos projetos de apoio à classe. “Hoje, temos uma caixa de assistência presente e atuante, que efetivamente se preocupa com o bem estar do advogado e da advogada, implantando projetos de telesaúde, atividades de lazer que refletem na melhoria da qualidade de vida, na saúde mental do advogado e da advogada. Para que você tenha ideia, a gestão anterior entregou a Caixa com cerca de 150 convênios, hoje temos mais de 650, todos consolidados dentro de um aplicativo próprio”, comemora.

“Mais que propostas, sempre tivemos projetos, que foram ou estão sendo concretizados. Escritório Compartilhado, com estrutura física gratuita para todos os advogados que não conseguem ainda manter o seu próprio escritório. Central de Alvarás, com quase 6.000 atendimentos. Central de Prazos, que já iniciou sua atividade e está se consolidando como um importante instrumento de combate à morosidade processual. Projeto Parlatórios, que já construiu e reformou quase 40 unidades em todo o sistema prisional, dando conforto e dignidade à advocacia. Estamos em fase de implantação de mais duas importantes iniciativas: uma central de suporte técnico gratuito de informática para toda a advocacia e um sensacional curso de gestão em escritórios de advocacia.”, diz Erick Venâncio.

Leia também: ‘O que vemos é um abismo entre o discurso deles e a prática’, diz Erick Venâncio, pré-candidato à reeleição à presidência da OAB/AC

(Foto: Assessoria)

Do outro lado, está o advogado Rodrigo Aiache Cordeiro, de 41 anos. Graduado em Direito pela Universidade Federal do Acre, ele é mestre em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e especialista em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e é autor das obras “Princípios Constitucionais Tributários” e “Poder Econômico e Livre Concorrência”. Advogado desde 2005, Rodrigo Aiache já atuou na Comissão de Direitos Humanos da OAB/AC, foi presidente da Escola Superior de Advocacia (ESA), vice-presidente e presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Acre (CAA/AC).

Em entrevista ao site A Gazeta do Acre, Aiache afirmou que sua candidatura “nasceu da vontade de um grande grupo que sonha com mudanças e dias de mais valorização à classe dos advogados, de forma horizontal e coletiva, e ela tem sido construída com a ajuda de muitas e competentes mãos, de modo que hoje temos uma adesão surpreendente, emanada de uma classe que almeja mudanças efetivas no jeito de se pensar a organização da classe”.

“Construiremos um plano de gestão para contemplar os anseios de toda a classe. A advocacia, por si só, é uma profissão audaciosa e precisamos pensar em todos os bravos profissionais que a representam todos os dias. Nesse sentido, estamos coletando propostas e ideias para a construção de um plano de gestão realmente participativo, com projetos realmente executáveis e que não representem somente “promessas”, mas sim objetivos, que ao longo de nossa administração pretendemos cumprir, um a um”, destacou Aiache, que lidera a Chapa 7, “Muitas vozes, uma só OAB”.

Conforme sua assessoria, Rodrigo Aiache fará seu voto por volta das 9:00 horas da manhã, desta sexta-feira, 19, acompanhado de sua família, na sede da Seccional Acre, localizada na Alameda Min. Miguel Ferrante, n° 450, Portal da Amazônia.

Leia também: ‘Há um abismo entre a instituição e a advocacia real’, declara Rodrigo Aiache, pré-candidato à presidência da OAB/AC