Pular para o conteúdo
Saúde

Com baixa procura por vacina e aumento de casos, prefeitura de Rio Branco alerta para possível surto de gripe

Vírus em circulação, denominado H3N2, é uma variante do vírus influenza, e pode levar a complicações para casos mais graves. Este ano, menos da metade da população da Capital se vacinou contra a gripe

Preocupada com o aumento de casos de síndrome gripal na capital acreana e a baixa procura pela vacina, a Prefeitura Municipal de Rio Branco alerta sobre o risco de uma epidemia de gripe na capital acreana. O vírus, denominado H3N2, é uma variante do vírus influenza.

Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Socorro Martins, a contaminação pode evoluir para casos mais graves. “Esse é um vírus que pode levar a algumas complicações na saúde da população, causando internações em que o caso pode se agravar, com algumas complicações, chegando a pneumonia e até mesmo a óbito”, disse a coordenadora.

Tanto as vacinas contra a covid-19 quanto da influenza estão disponíveis em todas as unidades de Saúde do município (Foto: Dell Pinheiro)

“Nós temos a vacina que previne contra esse vírus. A vacina da influenza previne contra três vírus: H1N1, H3N2 e o vírus do tipo B, que são vírus que podem levar a maiores complicações. É importante que a população seja vacinada contra a influenza, porque os sintomas da covid-19 são parecidos e, com a pessoa vacinada contra a influenza, dá uma segurança para o médico fazer um diagnóstico mais preciso, se é Covid-19 ou a influenza”, explicou Socorro Martins.

Dados levantados pela Vigilância Epidemiológica do município apontam que a capital acreana teve uma baixa adesão à vacina, com apenas 48,5% da população tendo se vacinado contra a gripe. Os dados são ainda menores em comparação ao mesmo período do ano passado, em que 71,86% das pessoas foram imunizadas.

Socorro Martins reforça que as vacinas contra a Covid-19 e influenza estão disponíveis em todas as Unidades de Saúde do município. “É importante as pessoas se vacinarem tanto contra a Covid-19 quanto a influenza. Lembrando que as vacinas estão disponíveis não só nas Uraps, mas também nas Unidades de Saúde da Família, aquelas unidades básicas que ficam nos bairros mais distantes do centro”, ressaltou.