Eleições em Feijó esvaziam vida política na Capital

Normalmente a quinta-feira é um dos dias mais agitados para a política acreana. Em Rio Branco, acontecem simultanea-mente as sessões da Aleac e da Câmara Municipal. Além disso, às quintas os deputados federais e senadores costumam voltar de Brasília para o Acre para desenvolverem atividades junto as suas bases eleitorais. Mas ontem não foi isso que se viu na Capital. Com as eleições de extemporâneas para a prefeitura de Feijó que acontecerá no domingo(dia 22) as principais lideranças da Frente Popular e da oposição foram para o interior.

A disputa entre os candidatos Dimdim (PSDB) e Jaciara (PT), que concorrem à sucessão de Juarez Leitão, cassado pelo TRE por compra de votos, mobilizou a classe política. O governador Binho Marques (PT), ex-governador Jorge Via-na (PT), o senador Tião Viana (PT), o presidente da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), os deputados federais Gladson Cameli (PP-AC) Perpétua Almeida (PCdoB) e Fernando Melo (PT-AC), estão, em Feijó, para ajudar a jovem candidata petista.

Segundo o líder do governo, deputado Moisés Diniz (PCdoB), que tem a sua base eleitoral na região, a mobilização já mostra resultados positivos. “O Dimdim fazia a campanha praticamente sozinho por isso o favoritismo ilusório. A Jaciara começou a trabalhar seu nome há pouco mais de 20 dias. O jogo já virou com a entrada das lideranças da FPA na campanha dela. Acredito que as preferências estão equilibradas na zona urbana e na rural nós levamos grande vantagem”, opinou.  

Por outro lado, Tião Bocalom (PSDB) praticamente transferiu suas atividades para a Cidade do Açaí há duas semanas. O ex-deputado Márcio Bittar (PSDB), os deputados federais Flaviano Melo (PMDB-AC) e Sérgio Petecão (PMN-AC), o vereador Rodrigo Pinto (PMDB) e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales (PMDB), reforçam a mobilização para eleger Dimdim que tem o pee-medebista Pelé Campos como vice. Inclusive, Márcio Bittar chegou a comentar que a união das oposições, em Feijó, deveria servir de exemplo para as eleições de 2010.

Já para o pré-candidato ao Governo, Tião Bocalom (PSDB), é impossível reverter o jogo favorável ao Dimdim. “A eleição está boa para nós. Os petistas ligados ao ex-prefeito Juarez Leitão, estão nos apoiando abertamente. Não há mais como mudar o quadro eleitoral daqui porque estamos muito mais mobilizados. Na área urbana vai ser um massacre de votos para o nosso candidato”, profetizou.    

Enquanto isso, o ex-prefeito Juarez Leitão tentou jogar algumas cartadas no TSE, em Brasília, no sentido de cancelar as eleições. Mas com a recusa de dois recursos interpostos, quarta-feira, pelo TSE a situação parece difícil para o ex-deputado estadual. A tendência é que o pleito realmente aconteça no domingo.

 Aleac faz sessão com poucos deputados
Com a sessão dirigida pelo deputado Hélder Paiva (PR), por pouco não faltou quorum para os debates. A oposição aproveitou para fazer mais críticas à Segurança Pública do Estado. Além disso, trocas de elogios e o relato pessoais de atividades parlamentares que lembram mais campanha eleitoral à reeleição. Ainda assim, alguns deputados esperavam o encerramento das atividades para viajarem para Feijó. Como foi o caso da deputada Antônia Sales (PMDB) que iria se encontrar com o marido Wagner Sales (PMDB), reforçam o time no palanque do Dimdim.   

Assuntos desta notícia


Join the Conversation