Começa campanha de vacinação antirrábica

A prefeitura de Rio Branco deu início ontem pela manhã, 15, no bairro Placas, à Campanha de vacinação antirrábica canina e felina. A ação prossegue pelos próximos dois meses e meta é imunizar 46 mil cães e gatos.

O vírus da raiva é transmitido por mordidas e arranhaduras de mamíferos contaminados. Na maioria dos casos a transmissão ocorre através de cães e gatos. Porém, vários outros mamíferos podem transmitir a doença. “A mortalidade da raiva humana é de quase 100%, por isso o trabalho que vem sendo feito pela prefeitura de Rio Branco é muito importante no controle e na prevenção da doença”, destacou a diretora do Departamento de Zoonoses, Micheline Dantas.

Segundo o Ministério da Saúde (MS) a raiva humana é uma doença passível de ser eliminada no ciclo urbano pela existência e disponibilidade de medidas eficientes de prevenção tanto em relação ao homem quanto à fonte de infecção.

 “Hoje, somente o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) dispõe de vacinas para o tratamento de agressões por animais, como é caso da raiva humana. Na Capital, o último caso da doença aconteceu em 2000 e no Estado em 2003. Isto prova que o trabalho de prevenção vem surtindo efeito: seja pela campanha de vacinação antirrábica de cães e gatos, seja pela qualificação profissional no atendimento que é feito nas unidades de saúde”, explicou o secretário municipal de Saúde, Pascal Khalil.

Nas duas últimas décadas houve uma redução significativa no número de casos humanos registrados por ano, caindo de 173, em 1980, para 17 casos em 2003, tendo o cão como o principal transmissor da doença. Atualmente esses casos estão concentrados principalmente na região Norte e Nordeste.

Desde 2003 todas as unidades da federação disponibilizam, na rede de serviços de saúde, vacina para a profilaxia da raiva humana. A raiva humana transmitida pelo cão está controlada na região Sul e em alguns estados da região Sudeste, havendo a perspectiva de sua eliminação nesta década. Para cumprir esse objetivo foram reforçados o monitoramento da circulação viral e a intensificação da vacinação antirrábica canina nos municípios de maior risco, com a realização de duas campanhas anuais. Foram vacinados, no ano de 2003, aproximadamente 24.274.049 de animais, entre cães e gatos. (Ascom PMRB)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation