Território da Cidadania do Alto Acre é destaque em encontro com Lula

O Território da Cidadania do Alto Acre e Capixaba foi destaque no 2º Salão dos Territórios Rurais realizado em Brasília entre os dias 22 e 25 deste mês. Um vídeo sobre as ações desenvolvidas por esse programa foi apresentado ao presidente Lula. Criado pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário  e coordenado pelo Governo do Estado para fortalecer a agricultura familiar na região,  o  Território da Cidadania Alto Acre e Capixaba  abrange uma área de 15.347,50  quilômetros  e é composto pelos municípios de Assis Brasil, Brasiléia, Capixaba, Epitaciolândia e Xapuri. A população total do território é de 60.250 habitantes, dos quais 25.598 vivem na área rural, o que corresponde a 42,49% do total. Possui 4.222 agricultores familiares e 5,1 mil famílias assentadas.

O Território da Cidadania potencializou a cadeia de avicultura desde o plantio até a co-mercialização, elevando e trazendo mais qualidade ao grão, neste caso principalmente tratando-se do milho, base da ração aviária. “Antes a gente  colhia 20 sacas de milho por hectares e hoje colhemos 120″, disse Rosildo Freitas, produtor  familiar do Alto Acre.

A cadeia de aves foi também otimizada com a implantação de uma  incubadora, que reduziu as importações de pinto de um dia. O vídeo assistido pelo presidente Lula destacou que a avicultura é gerenciada por uma parceria pública-privada-comunitária (PPC), onde os produtores são sócios da AcreAves, empresa implantada pelo Governo do Estado. A AcreAcres possui 130 sócios. “Esse sistema traz muito benefício para nós”, disse o produtor familiar Otacílio Silva.

Não só a avicultura  como as demais cadeias de produção também foram beneficiadas. Com o Território da Cidadania, os produtores puderam se unir à rede de cooperativas e conseguiram fortalecer as cooperativas locais, como a Cooperacre, que em 2009 acessou ao Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf/Agroindústria).  Manoel Melo, diretor da organização, relatou as vantagens do programa: “Ajudou muito os produtores”. (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation