Moradores do Calafate marcados para morrer

Segundo informações, pelo menos quatro moradores do bairro Calafate estão marcados para morrer.

As ameaças de morte partiram do presidiário em liberdade condicional, apenas conhecido pelo apelido de “Africano”. Ele teria saído do presídio na tarde de terça-feira, 16, e na noite de quarta-feira, 17, teria matado com três tiros no pescoço o ex-presidiário Daniel Sales Pinheiro, 21 anos.

O crime aconteceu na Rua Bom Jesus, bairro Calafate. A vítima ainda conseguiu correr e entrar em uma igreja, onde foi socorrida por paramédicos do Samu e encaminhado ao Pronto-Socorro. Ele deu entrada em estado gravíssimo. Mas por volta das 4h da madrugada de quinta-feira, 18, não resistiu aos graves ferimentos e morreu.

Segundo informações de testemunhas antes de atirar em Daniel Sales, Africano teria dito que só estava cumprindo o que havia prometido que ao sair do presídio mataria todas as pessoas que o espancaram no dia em que ele foi preso.

Entre essas pessoas estaria Daniel, que foi morto cerca de 20 horas após Africano ter saído do presídio.

Antes de ser preso e levado para o presídio, Africano se envolveu em uma confusão em que foi brutalmente espancado por várias pessoas, entre elas, Daniel, que também foi preso, mas logo liberado.

Após atirar em Daniel, o acusado conseguiu fugir da polícia. Ao ser confirmada a morte da vítima, Africano teria mandado recado com uma lista que ele teria marcado para morrer e todas são acusadas de espancá-lo. 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation