Com exceção do Acre, PV quer ter candidatos ao governo em todos Estados

Para fortalecer a candidatura da senadora Marina Silva (PV-AC) à Presidência, que conta com pouco tempo de propaganda eleitoral, a estratégia de seu partido no momento é formar candidaturas próprias ao governo de todos Estados com exceção do Acre. “No Acre, já decidimos que vamos apoiar o senador Tião Viana (PT)”, afirmou Marina, nesta quarta-feira em São Paulo.
Marina444
Na quinta-feira, a Executiva Nacional do PV se reúne em Brasília para decidir como serão feitas as escolhas dos candidatos. Ao mesmo tempo, o partido trabalha para tornar a senadora mais conhecida entre os eleitores procurando programas de televisão para expor seu nome.

Na noite desta quarta-feira, Marina participou de mais um. Dessa vez, ela foi à MTV, em são Paulo, onde participou do programa “Lobotomia”, do roqueiro Lobão, que será exibido na próxima semana.

No próximo dia 17, o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) também participará do programa na MTV. Os outros dois pré-candidatos, a ministra petista Dilma Rousseff (Casa Civil) e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), foram convidados pela a emissora, mas ainda não deram resposta.

A entrevista de Marina na MTV foi a quinta participação dela em um programa de televisão em menos de uma semana. Ontem, a senadora foi entrevistada ao vivo do programa “Papo Aberto”, apresentado pelo vereador de São Paulo Gabriel Chalita (PSB) na TV Canção Nova. Na sexta-feira, ela esteve no SBT para falar com o cantor e vereador paulistano Netinho de Paulo (PC do B), do “Show da Gente”.

Marina ainda gravou, na quinta-feira passada, entrevista no “Programa do Ratinho”, do SBT. No mesmo dia, esteve na RedeTV para falar no “É Notícia”, comandado pelo jornalista Kennedy Alencar, repórter especial da Folha.

Na manhã de sexta, ela foi à rádio CBN, no Rio, onde conversou com a apresentadora Lucia Hippolito. Para o dia 8 de março, está marcada uma visita da senadora ao Canal Futura.

“Como dizia a minha avó: bicho de perna curta corre na frente”, afirmou a ex-ministra do Meio Ambiente depois da entrevista no SBT, na sexta-feira.

No PV, a avaliação é de que Marina precisa tornar o seu nome conhecido agora, pois irá ter pouco tempo de horário eleitoral gratuito. Segundo pesquisa Datafolha, divulgada no final de semana, Marina é a menos conhecida entre os candidatos. Com 8% das intenções de votos, a senadora é desconhecida por 44% dos entrevistados. (Folha Online)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation