Os mesmos vícios

A foto da primeira página deste jornal na edição de ontem, mostrando imensas toras de madeira espalhadas pela Via Verde, caída de um caminhão, é uma amostra do trânsito caótico e perigoso que está ferindo, aleijando, matando pessoas na Capital e nas estradas do Estado.

No caso, não houve maiores conseqüências, mas poderiam sim ter ocorrido algumas tragédias se, na hora do acidente, o tráfego de veículos fosse mais intenso ou se tivesse ocorrido em outra via mais movimentada da cidade.

Não é de hoje que se vem chamando a atenção para o fato de que o Estado e suas cidades, de modo particular, a Capital, vêm copiando os mesmos erros, os mesmos vícios de outros estados e metrópoles. E um desses vícios está se entranhando no trânsito.

Paradoxalmente, que quanto mais o Estado e o município investem na melhoria da infra-estrutura, com o alargamento de ruas e avenidas, com construções de pontes, mais o trânsito emperra, mais acidentes acontecem, mais vítimas são contabilizadas. Alguma coisa está errada, não está funcionando e é preciso analisar essa questão enquanto ainda há possibilidade de mudar, de corrigir. 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation