Prefeito de Sena Madureira, Nílson Areal é acusado de não prestar contas

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o prefeito de Sena Madureira (AC), Nílson Roberto Areal,  por não prestar contas de recursos recebidos do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT) para a execução de obras de urbanização da BR-364/AC, que dá acesso à cidade.

O convênio firmado teve início em dezembro de 2005 e término em novembro de 2007. A União transferiu para o município o valor de R$ 1.782.088,50 e exigiu que o prefeito municipal fizesse a prestação de contas até março de 2008, o que não ocorreu.

“Em razão dessa omissão de prestação de contas, não se sabe se os recursos federais foram efetivamente aplicados na obra”, explicou o procurador regional da República Blal Dalloul.

Diante dos fatos, o MPF aguarda o recebimento da denúncia pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) e o prosseguimento da ação penal. Nº judicial: 0038133-63.2011. 4.01. 0000. (Ascom MPF)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation