Pular para o conteúdo
até outubro

Presídios do Acre registram 48 tentativas de fuga em 2021

O número é mais que o dobro do ano passado, em que houve 18 tentativas. Entretanto, os dados apontam uma queda na quantidade de fugas realizadas: em 2020, foram registradas 31 fugas e até outubro de 2021, os casos caíram para sete

Iapen vai construir duas novas guaritas sob Unidade do Completo Penitenciário de Rio Branco.

Com a tentativa de fuga do presídio Antonio Amaro Alves frustrada na última semana, o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) registra 48 tentativas de fuga dos presídios do estado, neste ano, até o momento. O número é mais que o dobro do ano passado, em que houve 18 tentativas. Entretanto, os dados apontam uma queda na quantidade de fugas realizadas: em 2020, foram registradas 31 fugas e até outubro de 2021, os casos caíram para sete.

“Embora não tenha encerrado o ano, temos sete casos e esperamos terminar este ano com esse número estabilizado. Isso demonstra que houve mais tentativas e que os policiais conseguiram se antecipar e dar resposta aí a altura com auxilio e agregado às tecnologias e investimentos que vem sendo realizados. Também o empenho e a dedicação desses profissionais que estão em linha de frente diuturnamente”, destacou o  presidente do Iapen, Arlenilson Cunha, em entrevista para a Rádio Gazeta 93.

Com o intuito de evitar ainda mais fugas dos presídios, duas novas guaritas, com cerca de quatro metros quadrados, serão construídas sobre muralhas da Unidade de Regime Fechado 1, conhecida como “Chapão”. Em janeiro deste ano, 26 detentos tentaram fugir da Unidade com cordas e escada feitas com lençóis.  A obra é realizada com recursos do Fundo Penitenciário Nacional, por meio do contrato de ampliação do Complexo gerido pela Divisão de Infraestrutura do Iapen.

“São construídas em pontos estratégicos onde garantem a segurança, melhores condições de serviços e melhores atuações para os policiais penais que ficam ali sobre a muralha. Faz parte do planejamento estratégico de fortalecimentos das ações e dos investimentos que estão sendo realizados em todas as penitenciárias do estado do Acre, como instalação de câmeras, assim como o fortalecimento dos policiais penais: capacitação agregada às tecnologias” afirma Cunha.

Tentativas frustradas

Cerca de 12 presos estariam planejando a fuga, que foi descoberta em setembro de 2021

Neste ano, o caso mais recente de tentativa de fuga foi na Unidade de Regime Fechado nº 2 de Rio Branco, também conhecida como Antonio Amaro Alves, no dia 21 de outubro. Na ocasião, o apenado tentou agredir o policial da escolta e subiu na mureta do corredor do portão de acesso. Da mureta, o preso conseguiu o acesso ao espaço que fica entre a parte administrativa e a muralha do presídio. Um policial que estava no portão 2 efetuou disparos de advertência, conseguindo neutralizar e frustrar a ação.

Nos meses de julho e setembro, os policiais conseguiram identificar materiais como cordas e pedaços de ferro, além de furo em cela, impedindo a fuga de pelo menos 36 presos.

Em junho, ao menos oito presidiários tentaram fugir da cela 5 do pavilhão ‘P’ do Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde (FOC), situado na Estrada do Barro Vermelho, em Rio Branco. Na ação, seis detentos foram recapturados. Um foi baleado na região do abdômen depois que já se encontrava na área externa do presídio e outro conseguiu fugir.

Ganchos de ferro apreendidos em tentativa de fuga, em julho deste ano

Veja mais em: Detento agride policial, tem acesso à área administrativa do presídio, mas é capturado antes da fuga